Alguns usuários podem ficar confusos na hora de decidir entre um desktop e um notebook. A dúvida entre os computadores é mais comum do que se imagina, pois ambos têm vantagens e desvantagens que afetam diretamente o uso no dia a dia.

Para ajudar no investimento, confira a análise de diversos pontos dos desktops e notebooks. Entre os tópicos, veja detalhes sobre desempenho, manutenção e gastos extras e veja quem ganha em cada categoria.

Desktop são indicados para quem quer melhor desempenho (Foto: Divulgação/HP) (Foto: Desktop são indicados para quem quer melhor desempenho (Foto: Divulgação/HP))Desktop são indicados para quem quer melhor desempenho (Foto: Divulgação/HP)

Portabilidade: notebook

Este é o quesito que menos deixa margem de dúvidas. Os notebooks são, por definição, computadores portáteis, ao contrário dos desktops. Se você precisa transportar seu PC de um lado para o outro com frequência, escolha o laptop.

Workstation MSI WT72 6QM (Foto: Divulgação/MSI)Portabilidade é o principal diferencial dos notebooks (Foto: Divulgação/MSI)

Desempenho: desktop

O mercado atual tem uma infinidade de notebooks extremamente poderosos. Há inclusive diversos modelos de workstation móvel, que entregam desempenho muito melhor do que desktops regulares.

O MSI WT72 6QM da imagem acima, por exemplo, é uma estação de trabalho móvel que traz a 6ª geração do processador Intel Core i7; até 64 GB de RAM DDR4, a 2.133 MHz; e 256 GB de armazenamento SSD. Não há como negar que são especificações ótimas, o que faz dele ideal para quem trabalha com CAD e 3D e não pode abrir mão da portabilidade.

Isso dito, é preciso destacar que, mesmo o modelo da MSI sendo um dos melhores notebooks, o aparelho fica atrás dos melhores desktops. A workstation Dell Precision T7910 usa o Intel Xeon E5-2609, podendo trabalhar com dois processadores ao mesmo tempo; suporta até 1 TB de RAM DDR4, a 2.400 MHz; e tem armazenamento de até 2 TB.

Workstation Dell Precision T7910 (Foto: Divulgação/Dell)Desktops são facilmente personalizáveis (Foto: Divulgação/Dell)

Os desktops ainda têm a vantagem de serem mais facilmente personalizáveis. Turbinar a máquina com mais RAM ou trocar o processador depois de um tempo é relativamente simples e barato – muito mais que nos notebooks. Por isso, se você precisa do equipamento mais poderoso disponível no mercado, vá com o tradicional PC de mesa.

Manutenção: desktop

Quase todo mundo já se aventurou a abrir o gabinete do desktop, mas o mesmo não acontece com os laptops. Eles são mais difíceis de manusear, requerem mais equipamentos específicos e, sobretudo, conhecimento.

Isso significa não só que o próprio dono tem mais dificuldade em corrigir, limpar ou turbinar a máquina; significa que a assistência técnica especializada é mais cara. Os técnicos de computadores de mesa também são mais numerosos, o que barateia a mão-de-obra.

Além disso, os desktops têm uma vida útil média maior que os laptops, outro fator de economia a médio e longo prazo.

Peças sendo recolocadas na placa-mãe limpa (Foto: Raquel Freire/TechTudo)Manutenção de desktops é mais fácil que a de notebooks (Foto: Raquel Freire/TechTudo)

Preço: desktop

A relação performance/preço favorece os desktops. Em outras palavras, os dispositivos portáteis com as mesmas especificações de um computador de mesa serão mais caros.

Isso significa que, se você precisa de uma máquina muito poderosa, gastará menos investindo em um desktop. Se o seu ponto de partida é o preço, um PC tradicional de R$ 2 mil terá configuração melhor do que um notebook com o mesmo valor.

Gastos extras: notebook

O preço dos desktops frequentemente contempla só o gabinete, o que aumenta muito a diferença entre os PCs de mesa e os laptops. Na prática, é preciso comprar monitor, teclado, mouse, caixa de som e outros acessórios.

Esse detalhe joga para cima o custo do desktop, ainda que no saldo final o aparelho continue mais barato. No entanto, se você não quer perder tempo pensando em comprar outros equipamentos, prefira o notebook.

Perfil

– Notebook

Como se pode perceber, há prós e contras nos dois aparelhos. O notebook é ideal para quem usa o computador para trabalhar ou estudar e eventualmente precisa transportá-lo. O laptop é muito mais prático, não precisa de vários cabos e não requer compra de nenhum outro dispositivo para começar a usar.

Há uma variedade grande disponível no mercado, então o aparelho consegue atender tanto aos que fazem apresentações de planilha e acessam e-mails quanto aos arquitetos e designers, que operam programas pesados. Os modelos de notebooks podem variar entre R$ 800 e R$ 15 mil.

Workstation móvel Precision Mobile 5510 (Foto: Divulgação/Dell)Notebooks podem ser encontrados por R$ 800, mas há opções mais caras (Foto: Divulgação/Dell)

– Desktop

Já o desktop é indicado para quem quer o melhor desempenho com o menor gasto possível, mesmo que para isso precise pesquisar bastante até encontrar a configuração ideal. Por ser muito personalizável, o computador de mesa traz a vantagem de o usuário gastar mais dinheiro no componente que julgar melhor. Assim, o PC é a escolha perfeita para gamers e usuários em geral que não precisam de um aparelho portátil.

É justamente por causa da personalização que os preços variam tanto. Para se ter uma ideia, a Dell Precision Workstation T7910 tem custo inicial de R$ 14.052 mas, dependendo da configuração, esse valor pode passar dos R$ 404 mil. Modelos de entrada, por outro lado, podem ser encontrados por R$ 500.

Créditos: Techtudo

FALE CONOSCO

Informações ou dúvidas através do formulário abaixo.
Aguardamos seu contato!

Enviando

©2017 HRL Tech - Todos os direitos reservados.

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?